Campeão Brasileiro da Série D em 2009, o São Raimundo está disposto a fazer história no duelo contra o Joinville, nesta quarta-feira, dia 1º, na Arena. Em alta na temporada, a equipe está crescendo nas mãos do técnico Lecheva.

  • Invicto

O São Raimundo ainda não perdeu na temporada 2017. Nos sete jogos realizados, são três vitórias e quatro empates. O curioso é que o clube paraense ainda não sofreu gols jogando fora de casa. São duas vitórias e um empate longe do Colosso dos Tapajós.

  • Melhor defesa

Ao lado do Paysandu, o Pantera sofreu apenas três gols no Campeonato Estadual. Dos seis jogos disputados, a equipe foi vazada apenas duas vezes, nos empates contra o Independente e Remo.

  • 2016 mediano

Na última temporada, o São Raimundo caiu na segunda fase da Série D, após perder os dois jogos eliminatórios para o Juazeirense. No Estadual, o alvinegro – mesmo após um início irregular – terminou na terceira colocação.

  • O elenco

Com média de 25 anos, o Pantera contratou 10 jogadores para 2017: Os zagueiros Wanderlan e Rubran, o lateral Leandrinho, os volantes Amaral e Denis Pedra, os meias Wendel, Angelo, Chaveirinho e Guilherme e o atacante Jair.

  • Nunca jogaram

Joinville e São Raimundo-PA nunca se enfrentaram até hoje. O cotejo desta quarta-feira será o primeiro encontro das equipes em partidas oficiais.

  • O comandante

lecheva

Lecheva, ídolo do Paysandu nos anos 2000, reassumiu o São Raimundo no início desta temporada. Esta é a segunda passagem do técnico pelo Pantera. Em 2015, o treinador já havia conquistado o acesso, garantindo o retorno à primeira divisão paraense.

Se for necessário, vamos fazer mudanças, mas a nossa ideia é não mudar a forma de jogar contra o Joinville. O São Raimundo tá defendendo todo o estado do Pará. Eu espero que a gente consiga reeditar um bom jogo como foi contra o Fortaleza e conquistar esta inédita classificação à terceira fase. – Lecheva

  • Duelo contra o Fortaleza

O Fortaleza, comandado pelo técnico Hemerson Maria, conseguiu sair na frente no duelo contra o Pantera. Entretanto, empurrado pela torcida, o time da casa conseguiu a vitória e garantiu a classificação na Copa do Brasil.

O Joinville tem que ter cuidado. É um time rápido, um time arisco. No jogo do Colosso dos Tapajós, a torcida apoiou demais. Empurrado pelos torcedores, o time conseguiu a força para a virada. – Anderson Azevedo, repórter da Band News Fortaleza

  • Dúvidas

Mesmo time deve ser o mesmo que entrou jogando contra o Águia de Marabá. As dúvidas são o lateral Leandrinho, com degaste muscular, e o atacante Bilau, fundamental no duelo contra o Fortaleza

Os destaques são o goleiro Roger Kath, seguro embaixo da meta, mas com dificuldade na saída de bola. No meio, Dênis Pedra é um volante destruidor: Tem pouca qualidade no passe, mas possui eficiência no desarme.

O meia Chaveirinho é o diferencial. Com boa articulação, ele é o principal responsável pelas jogadas de ataque do Pantera.

  • Provável : Roger Kath, Leandrinho (Anderson), Rubran, Wanderlan e Tubarão; Dênis Pedra, Rodrigo Vitor, Alexandre e Chaveirinho; Tiago e Eric Foca (Bilau).

WhatsApp Image 2017-02-28 at 10.47.13

Share on Facebook46Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0