Dossiê 
Tupi-MG: O terceiro adversário do JEC na Série C.

* Com Gustavo Mejia

Rebaixado na Série B de 2016, o Tupi terminou o campeonato mineiro deste ano na oitava colocação com três vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Nos 11 jogos, apenas oito gols foram marcados, apontando o Galo como o pior ataque do campeonato, ao lado do Democrata.

Ainda no mineiro, o Tupi foi a segunda equipe com menos passes certos, à frente apenas do Villa Nova.

Para a Série C, são 20 remanescentes do grupo que disputou o estadual, inclusive com o técnico Aílton Ferraz contratado após a demissão de Éder Bastos no quarto jogo da temporada. Ex-jogador de Flamengo, Fluminense e Grêmio, Aílton, aos 51 anos, tenta se estabilizar como um técnico emergente do cenário nacional.

ailton ferraz 0305

Segundo o treinador, a escolha inicial do Tupi será trabalhar com 30 atletas, neste primeiro momento, visto o limite de 35 inscrições na Série C.

No grupo do Mineiro tínhamos muitos atacantes de lado, mas poucos meias. O que tínhamos demais estamos cortando, e que era de menos vamos tentar encaixar. O mercado – às vezes – é cruel e dificulta encontrarmos os jogadores que precisamos, mas temos trabalhado bastante para fazer um grupo homogêneo – Ailton.

Os atacantes Flávio Caça-Rato, Jajá e Ruan Teles estão entre os jogadores que não permaneceram. Os dois primeiros foram responsáveis por cinco dos oito gols da equipe em 2017. Além deles, Elivélton, Emerson e Bruno Paixão também deixaram o clube após o campeonato estadual.

Foto: Leonardo Costa

Fotos: Leonardo Costa

Se do meio para frente haverá mudanças no elenco, a parte defensiva deve contar com boa parte dos atletas que já defendiam o clube. Da equipe titular, permanecem o goleiro Paulo Henrique, o lateral Johnathan, o zagueiro Edmário, o lateral-esquerdo Bruno Santos e o volante Marcel. Isso sem contar com o goleiro Gonçalves, o lateral Lucas, o zagueiro Fernando e os meias Bonilha, Vinícius e Raphael Augusto, que também vão jogar a Série C.

Com folha salarial de R$60 mil por mês, o Tupi contratou sete jogadores até o momento. O destaque, porém, ainda é o experiente volante Leandro Ferreira, remanescente do Estadual.

O elenco perdeu os principais nomes após o Mineiro e a reposicao ainda não aconteceu, não chegou nenhum nome de peso. A expectativa é lutar para não cair na Série C – Felipe Frederico, Radio Globo – Juiz de Fora/MG

Na última semana, o Tupi realizou um jogo-treino de preparação para a competição nacional e venceu uma seleção formada por jogadores amadores de Juiz de Fora/MG por 8 a 0.

  • Sem o fator casa 

Em 2016, o Tupi somou apenas 38% dos pontos disputados em Juiz de Fora. Foram apenas sete vitórias nos 24 jogos disputados diante da torcida alvinegra. Na Série B, o Galo teve apenas 28% de aproveitamento com oito triunfos, nove empates e 21 derrotas.

  • Desfalque

O lateral-direito Johnathan é uma baixa considerável e está fora das primeiras rodadas da Série C do Campeonato Brasileiro. O jogador, emprestado pelo Goiás para a disputa da temporada, realizou uma cirurgia de hérnia inguinal e deve retornar somente em no início de julho.

  • Time base

Paulo Henrique; Afonso, Edmário, Fernando e Bruno Santos; Leandro Ferreira, Marcel e Bonilha; Andrey, Tiago André e Mateus Pato.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0