Mudanças à vista

Foto: Divulgação/CBF
Foto: Divulgação/CBF

Existe um movimento entre os clubes participantes da Série C para que o campeonato ganhe mais datas, já em 2017. Nada, porém, foi colocado em votação até o momento.

A nova proposta visa um octagonal final em turno e returno com os quatro melhores colocados dos primeiros dois grupos com 10 equipes. Os quatro primeiros conquistam o acesso à Série B.

Caso seja aprovada, a nova fórmula impulsionará a terceira divisão. Hoje, um clube realiza um mínimo de 18 jogos e um máximo de 24. Com a nova proposta, os clubes que avançarem à segunda fase vão realizar 32 jogos cada.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Octo

A marca Octo foi apresentada oficialmente na noite de ontem, na Yelo Stage. O lançamento foi realizado com um vídeo da Mottiva Filmes, contando detalhes sobre o padrão e o novo uniforme do Joinville.

A nova marca possui oito cortes específicos, simbolizando as faixas de campeão dos títulos estaduais de 78 a 85.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

O segundo passo

O Conselho Deliberativo do Joinville estará reunido na próxima segunda-feira, dia 23, às 19 horas, na Acij. Será o primeiro encontro do ano. Na reunião, a diretoria executiva anunciará o plano de ação para a temporada e também os nomes dos novos diretores do clube.

Vilfred Schapitz retorna ao clube como diretor administrativo. Roberto Pugliese Júnior será o jurídico. Alexandre Poleza assumirá o financeiro e Cristian Bonezzi responderá pelo marketing.

O evento será fechado para torcida e imprensa.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Ajuda pontual

camisa 20012

O Jornal A Notícia será o patrocinador pontual do Joinville na partida contra a Chapecoense, no dia 26 de janeiro, em Chapecó, pela Primeira Liga. A empresa estampará a sua marca acima do número, nas costas do uniforme.

Além do acordo pontual, o JEC oficializou no evento de ontem o contrato com a FT Segurança. Ela também estampará sua marca abaixo do número, nas costas do uniforme, exclusivamente, no primeiro jogo da temporada.

FT Segurança estará representada no restante do ano dentro do número Tricolor. O aproveitamento é uma tendência comercial dos clubes nos últimos anos.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Análise do volante Renan Teixeira

Foto: Beto Lima/ JEC.com.br
Foto: Beto Lima/ JEC.com.br

Após a saída do volante Naldo, o Joinville foi ao mercado na busca de jogo jogador para o setor. Um primeiro homem do meio campo que possibilita ao técnico Fabinho Santos a variação na formação da equipe. O nome escolhido foi Renan Teixeira, de 31 anos, que estava no Tupi-MG.

Com físico forte, Renan é destro e mede 1.81 cm. Assim como Naldo, o defensor possui baixa característica em chutes de longa distância e também não é eficiente no jogo aéreo ofensivo. Consequentemente, ainda não alcançou os 30 gols na carreira profissional.

A campanha do Tupi foi um desastre, mas o Renan era o líder do elenco, sem dúvidas o principal jogador. Fisicamente sempre esteve muito bem e individualmente fez um bom campeonato. Foi um dos poucos que se salvou. – Felipe Frederico, Rádio Globo / Juiz de Fora (MG)

Renan foi capitão do Tupi durante grande parte da Série B. O volante perdeu o posto após cobrar mais profissionalismo da diretoria do clube e da presidente Myrian Fortuna. Em 2016, participou de 41 jogos – todos como titular e marcou três gols.

mapa de calor - renan

Posicionamento de Renan contra o Joinville: Primeiro volante

Estranha o fato do jogador ser o líder em cartões amarelos da equipe, algo inédito na carreira do marcador. Foram oito advertências em 21 jogos. Uma média de 0,38 por jogo.

O volante possui uma característica específica que agrada a comissão técnica do Joinville: viradas de jogo. No Brasileiro foram 19 corretas e cinco equivocadas, tornando o atleta o líder do fundamento na equipe mineira e o 14º melhor do campeonato.

Comparado com Naldo, Renan perde no número de desarmes. Enquanto o ex-Tricolor acumulou 79 durante a Série B, o novo contratado teve somente 46, média de dois por partida.

desarmes naldo

renan desarmes

Antes de chegar à equipe mineira, Renan foi dispensado da Portuguesa após ser visto nas arquibancadas do estádio do Morumbi, torcendo para o São Paulo contra o Trujillanos-BOL, pela Libertadores da América.

Pelo Tricolor paulista, Renan conquistou os principais título da sua carreira: A Copa Libertadores e o Mundial de Clubes em 2005. Desde então, o jogador acumula diversos vice-campeonatos  como o Mineiro, Paranense e Pernambucano.

Além de São Paulo,  Renan defendeu Atlético-MG, Juventude, Atlético-PR e Sport, onde passou por uma cirurgia no ligamento cruzado do joelho esquerdo, em 2012.

  • TÁTICO

Renan jogou a carreira inteira como primeiro homem do meio campo, sendo o volante marcador, algo em extinção no futebol moderno. No entanto, é uma característica que faltava no elenco do Joinville. Atualmente, o clube possui somente jogadores com boa saída para o jogo, mas sem a marcação forte.

time com renan

Com Renan, Fabinho Santos pode abrir mão do balanço entre os volantes e povoar o meio campo. Desta forma, Lúcio Flávio jogaria alinhado com Kadu, aproveitando os chutes de média distância e municiando os pontas.

Se o treinador preferir manter o esquema original, Renan jogará ao lado de Kadu, possibilitando a saída pelo lado direito. Deste modo, o jogador brigará pela posição com Luiz Meneses e Roberto.

renan formação

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Satisfeito

Foto: João Lucas Cardoso
Foto: João Lucas Cardoso

Mesmo com a derrota para o Paraná no segundo jogo-treino da pré-temporada, o técnico Fabinho Santos aprovou o desempenho do Joinville, principalmente nos primeiros 45 minutos. Em coletiva, o treinador elogiou a entrada de Roberto e Alex Ruan entre os iniciantes.

Eu pretendia ganhar em organização no meio campo. O Roberto é muito inteligente e tem boa comunicação. Com o Alex, a gente pode ter a transição mais rápida, chegando com mais força pelos lados e aumentando a qualidade que a bola vai chegar na área. Fiquei feliz com o que o clube fez na primeira etapa.

Alheio ao exagero nos passes errados e na tentativa de bolas longas, o Joinville conseguiu cadenciar o jogo em relação à primeira atividade, no dia 14. Com uma aproximação maior no meio, o clube continuou com superioridade na posse de bola.

Ninguém vai conseguir marcar sobre pressão o tempo todo. Tem momentos que precisamos baixar as linhas para se organizar e sair no contra-ataque.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Ganhando espaço

Foto: Beto Lima/ JEC.com.br
Foto: Beto Lima/ JEC.com.br

Único jogador com participação integral no segundo jogo-treino contra o Paraná, o lateral Alex Ruan vem ganhando espaço no Joinville.

Seja na segunda linha do meio campo ou na posição de origem, o jogador tem demonstrado muita capacidade técnica e uma chegada forte ao ataque. Além disso, o apoiador pode variar o posicionamento com Fernandinho, dando uma nova alternativa ao time de Fabinho Santos.

alex ruan

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Sem este guerreiro

gurerreiro

O Joinville deve apresentar o novo volante no evento de lançamento dos novos uniformes, nesta noite, na Yelo Stage.

Antes, o Tricolor chegou a negociar com Leandro Guerreiro, de 38 anos, que não renovou com o América/MG no final da Série A. O acordo não foi concretizado pela falta de acerto entre as partes.

O experiente defensor acumula passagens por Cruzeiro, Botafogo e Internacional. Em 2016, pelo Coelho mineiro, Guerreiro participou de 56 dos 62 jogos na temporada.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

O segundo teste

Foto: Beto Lima/ JEC.com.br
Foto: Beto Lima/ JEC.com.br

O Paraná venceu o Joinville por 3 a 2 no segundo jogo-treino entre as duas equipes em 2017. A atividade aconteceu nesta tarde, no CT Paranista, em Quatro Barras/PR.

Em relação ao primeiro jogo, Roberto e Alex Ruan, na meia, ganharam oportunidade. Luiz Meneses e Juninho foram para o banco.

O JEC começou o treinamento em alta rotação, finalizando com Alex Ruan e Ciro. Após os 10 minutos, porém, a equipe novamente apresentou os problemas do jogo anterior: exagero nos passes errados e na ligação direta.

Aos 17 minutos, Yan Philippe abriu o placar para o Paraná, após vacilo do goleiro Jhonatan.

O Joinville chegou ao gol de empate após boa arrancada de Fabinho Alves, que sofreu falta no flanco direito. Lúcio Flávio realizou a cobrança com maestria e Danrlei, bem posicionado, empatou o jogo.

O placar seguiu até o final da primeira etapa, com leve vantagem do Joinville que conseguiu girar a bola no campo adversário.

Logo no início do segundo tempo, Caique e Roberto trombaram dentro da área. O volante precisou deixar o jogo e foi substituído por Luiz Meneses. Aos 16, Kadu, após pivô de Bruno Batata, arriscou da entrada da área, mas errou o alvo.

O Paraná conquistou o marcador aos 22 minutos, com infiltração de Ítalo. Ele aproveitou o posicionamento adiantado da defesa Tricolor e deslocou o goleiro Matheus.

Em meio a tantas mudanças na partida, o ala Alex Ruan foi o único que disputou os 90 minutos.

Com os reservas, o JEC pouco criou. Aos 45, Igor cometeu pênalti em Zezinho e Jonas Pessali converteu. Cinco minutos depois, Zezinho jogou contra o patrimônio e deu números finais ao jogo.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais

Irrecusável

Foto: Beto Lima/ JEC.com.br
Foto: Beto Lima/ JEC.com.br

Convidado pelo técnico Roger Machado, o analista de desempenho Jussãn Anjolin se despediu do Joinville no último sábado e seguirá para o Atlético/MG. Apresentado em 2015, Jussan sempre foi muito elogiado por todos os treinadores que passaram no período.

Sem Jussan, o JEC deve buscar um novo profissional para o setor.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest
Mais